Redes Sociais




Google+

Monthly Archives: março 2014

Mídia ostentação

polly-praia

A internet é um veículo maravilhoso.

Com ela podemos nos aproximar de parentes distantes, matar a saudade de amigos que a muito não vemos, reencontrar colegas de colégio.

Facilitou muito a nossa vida, pois não precisamos mais enfrentar filas de bancos, podemos pesquisar preços e fazer compras com poucos cliques.

Toda a informação praticamente no mesmo instante dos acontecimentos, sendo eles em nossa cidade ou do outro lado do mundo, à disposição, bem na nossa frente e o melhor, no conforto de nossos lares, na escola ou no trabalho.

E por falar em trabalho, praticamente todos os segmentos utilizam este meio de comunicação.

Qualquer empresário, do pequeno ao grande, quer mostrar seu trabalho, divulgar seu produto e utiliza as redes sociais para este fim.

Lembro que logo que surgiu o Twitter, a maioria dos usuários eram os adolescentes. Como era novidade, a grande maioria criava uma conta e as postagens era algo como: #almoçar #dormir #colégio #partiupiscina #partiufesta.

Mas, hoje em dia, grandes empresas descobriram que com os 140 caracteres poderiam fazer uma grande divulgação de seu produto ou serviço.

No Facebook, todos os dias milhares de páginas (fanpage) são criados para divulgação.

Mas, por trás de uma empresa, produto, serviço, marca, existem pessoas, que são os perfis pessoais e é aí que muitas vezes surgem os problemas.

Eu já escrevi sobre “Usando as redes sociais para negócios”. Vale a pena dar uma lida, pois muitos esquecem os cuidados com o seu perfil pessoal.

O comportamento no mundo virtual deve ser o mesmo que no mundo real.

Alguém consegue imaginar um profissional que marca uma reunião com um possível cliente e vá a esta reunião de calção/biquíni?

Que estacione o carro e diga ao manobrista:  “amanhã estou indo para a Europa.”

Passe pelo porteiro pegue uma foto de uma comida e diga:  “Acabei de almoçar no restaurante X.”

Entre na sala para a reunião com o futuro cliente e ao invés do tradicional cafezinho, pedir uma cerveja. Olhar a foto de seu cliente, em cima da mesa, com a camiseta do seu time e dizer:  “Esse timinho não é de nada, o meu é que é campeão.”

Depois olhar para o crucifixo na parede e dizer: – A religião é uma ignorância, eu sou ateu.

Ficar falando das gracinhas do filho, dos problemas com o parceiro (a), dizer meia dúzia de palavrões para indicar a indignação pelo serviço de telefonia ou da companhia de eletricidade.

Quando a reunião termina (a esta altura com o ex-futuro-cliente), fale que está muito calor e está indo para a piscina.

Bem, claro que tudo isso é só imaginação, pois seria um grande absurdo um fato como este na vida real.

Mas, nas mídias sociais, todo o tipo de exposição está sendo usual e corriqueiro.

Todos conseguem saber, ver, ler sobre as outras pessoas, inclusive aquele tão almejado cliente e como este não é bobo, já pesquisou tudo sobre você na internet antes da reunião.

 

Lucia Costa

W3alpha

EducaWebsite