Redes Sociais




Google+

mídias

Mídia ostentação

polly-praia

A internet é um veículo maravilhoso.

Com ela podemos nos aproximar de parentes distantes, matar a saudade de amigos que a muito não vemos, reencontrar colegas de colégio.

Facilitou muito a nossa vida, pois não precisamos mais enfrentar filas de bancos, podemos pesquisar preços e fazer compras com poucos cliques.

Toda a informação praticamente no mesmo instante dos acontecimentos, sendo eles em nossa cidade ou do outro lado do mundo, à disposição, bem na nossa frente e o melhor, no conforto de nossos lares, na escola ou no trabalho.

E por falar em trabalho, praticamente todos os segmentos utilizam este meio de comunicação.

Qualquer empresário, do pequeno ao grande, quer mostrar seu trabalho, divulgar seu produto e utiliza as redes sociais para este fim.

Lembro que logo que surgiu o Twitter, a maioria dos usuários eram os adolescentes. Como era novidade, a grande maioria criava uma conta e as postagens era algo como: #almoçar #dormir #colégio #partiupiscina #partiufesta.

Mas, hoje em dia, grandes empresas descobriram que com os 140 caracteres poderiam fazer uma grande divulgação de seu produto ou serviço.

No Facebook, todos os dias milhares de páginas (fanpage) são criados para divulgação.

Mas, por trás de uma empresa, produto, serviço, marca, existem pessoas, que são os perfis pessoais e é aí que muitas vezes surgem os problemas.

Eu já escrevi sobre “Usando as redes sociais para negócios”. Vale a pena dar uma lida, pois muitos esquecem os cuidados com o seu perfil pessoal.

O comportamento no mundo virtual deve ser o mesmo que no mundo real.

Alguém consegue imaginar um profissional que marca uma reunião com um possível cliente e vá a esta reunião de calção/biquíni?

Que estacione o carro e diga ao manobrista:  “amanhã estou indo para a Europa.”

Passe pelo porteiro pegue uma foto de uma comida e diga:  “Acabei de almoçar no restaurante X.”

Entre na sala para a reunião com o futuro cliente e ao invés do tradicional cafezinho, pedir uma cerveja. Olhar a foto de seu cliente, em cima da mesa, com a camiseta do seu time e dizer:  “Esse timinho não é de nada, o meu é que é campeão.”

Depois olhar para o crucifixo na parede e dizer: – A religião é uma ignorância, eu sou ateu.

Ficar falando das gracinhas do filho, dos problemas com o parceiro (a), dizer meia dúzia de palavrões para indicar a indignação pelo serviço de telefonia ou da companhia de eletricidade.

Quando a reunião termina (a esta altura com o ex-futuro-cliente), fale que está muito calor e está indo para a piscina.

Bem, claro que tudo isso é só imaginação, pois seria um grande absurdo um fato como este na vida real.

Mas, nas mídias sociais, todo o tipo de exposição está sendo usual e corriqueiro.

Todos conseguem saber, ver, ler sobre as outras pessoas, inclusive aquele tão almejado cliente e como este não é bobo, já pesquisou tudo sobre você na internet antes da reunião.

 

Lucia Costa

W3alpha

EducaWebsite

O uso dos certificados digitais

A popularização da Internet e dos canais virtuais de relacionamento trouxe agilidade e conforto na realização de negócios reduzindo custos para as empresas. No entanto, esse mercado começa a se restringir. Os motivos dessa limitação são a validade jurídica de algumas transações e as ameaças à segurança dos clientes e das empresas que essas tecnologias agregam.

O segmento bancário tem buscado novas formas de autenticação de seus clientes, de forma a proporcionar mais conforto e segurança em suas transações em canais virtuais, aumentando os tipos de serviços disponíveis.

O uso de Certificação Digital, combinado ao uso de mídias seguras (smartcards) é apontado como a melhor solução de segurança para a assinatura digital em documentos e transações eletrônicas.

Além de fornecer mais segurança às transações em canais virtuais, a utilização de assinaturas digitais apresenta também novas oportunidades de realização de negócios, otimizando processos e reduzindo custos. Observe alguns exemplos:

    Implantação de novos serviços e produtos bancários no auto-atendimento.
    Transações seguras nas instituições financeiras e entre elas.
    Incremento do comércio eletrônico.
    Implantação de processos jurídicos e administrativos em meio eletrônico.
    Obtenção e envio de documentos de cartório.
    Assinatura de documentos, incluindo contratos, sem a necessidade da presença física e do trâmite de papéis.

Entre os vários tipos de certificados permitidos pela ICP-Brasil, a Febraban assinou Protocolo com a Receita Federal e o ITI (O Instituto Nacional de Tecnologia da Informação – ITI, autarquia federal vinculada à Casa Civil da Presidência da República, é a Autoridade Certificadora Raiz – AC Raiz da Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira – ICP-Brasil. Veja mais em: www.iti.gov.br), em 27 de janeiro de 2005, para incentivar o uso do certificado tipo A3, da cadeia ICP-BR/AC-SRF (e-CPF e e-CNPJ), com o uso de smartcard como mídia de portabilidade, por apresentar diversas vantagens.

A utilização de certificados emitidos pela ICP-Brasil implementa o reconhecimento automático da validade jurídica da assinatura digital sem a necessidade de inclusão de cláusulas específicas nos contratos entre clientes e empresas.

Os bancos habilitados atuarão como Autoridades Registradoras, onde o cliente poderá solicitar o seu e-CPF ou e-CNPJ. Cabe ao banco identificar o cliente e providenciar, junto à Autoridade Certificadora credenciada na Receita Federal e homologada na ICP-Brasil, a emissão do Certificado.

A assinatura do protocolo inicia a massificação do uso de Certificados Digitais facilitando e permitindo ao cliente de vários bancos, utilizar os serviços de todos com apenas uma certificação.

A certificação digital

A certificação digital confere segurança no envio e troca de informações através de meios eletrônicos. A adoção da chamada criptografia assimétrica, como ferramenta necessária para obtenção da segurança nas transações eletrônicas, tem o papel de garantir duas qualidades essenciais para que o documento eletrônico possa ser aceito como meio de prova: a autenticidade e a integridade.

Veja como funciona este sistema:

certificadodigital

A utilização do sistema de chaves pública e privada, caracterizando a assimetria da criptografia como ferramenta desta nova forma de tecnologia da segurança, permite que a assinatura digital do usuário seja decifrada sem erros, assegurando que o indivíduo que gerou a assinatura digital tinha a chave privada correspondente em seu poder (autenticidade), bem como que o documento eletrônico não sofreu alterações em seu conteúdo posteriormente à sua assinatura (integridade).

A expectativa quanto à certeza de integridade que o sistema de chaves públicas e privadas, baseado na Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil), provê àqueles que dela se utilizam, nos documentos enviados por meio eletrônico, tem confirmado que a utilização dos certificados digitais é um indício de prática de segurança do documento digital e, consequentemente, um atributo de validade jurídica deste documento.

Com a Medida Provisória 2200, de 24 de agosot de 2001, que instituiu a Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira, a prática de utilização de certificados digitais tornou-se usual e, portanto, um fator importante para a segurança das transações eletrônicas.

Fonte: RJNET

Sobre o Pinterest

 

clip_image002

O Pinterest é uma rede social para compartilhamento de fotos e imagens.

É um quadro de inspirações, onde podemos “colar” imagens, fotos, vídeos. Para quem gosta de guardar recortes de revistas, fotos, desenhos, esta é a mídia social ideal. Se você estiver navegando pela internet e se deparar com imagens que adorou, pode adicioná-la em seu quadro virtual. E todo o seu painel virtual pode ser compartilhado com o mundo.

Para participar desta rede social, basta fazer o cadastro no Pinterest. Por ser afiliado do Facebook e do Twitter é possível entrar utilizando seus dados, ou seja “Entrar usando o Facebook” ou “Entrar usando o Twitter“. Agora não é mais necessário ser convidado, qualquer pessoa pode se cadastrar e ele também já está disponível em Português do Brasil.

Quando o Twitter surgiu, as pessoas se perguntavam, para que serve?

Ainda é muito difícil definir o Pinterest em um conjunto fechado de funções e possibilidades, pois ele é um serviço bastante abrangente. Mas, é possível ter uma noção geral de como ele funciona para que você saiba como fazer o melhor uso desta rede social, tudo de acordo com as suas necessidades.
A imagem adicionada é chamada de pin (alfinete). Você poderá adicionar os pins através de um site pelo botão “Pinar“. Este botão poderá ser instalado em seus favoritos, assim ficará mais fácil, pois se gostou da imagem, clique no botão “Pinar” e pronto, seu pin já foi para seu mural virtual. Podemos também fazer upload de imagens de nosso computador.

Os assuntos de seu interesse podem ser classificados pelos painéis. Estes podem ser criados de acordo com a necessidade ou variedade de assuntos.

 

clip_image004

 

Você poderá criar tantos painéis quanto quiser e dar o nome que achar melhor. O Pinterest tem diversas categorias para que possamos vincular os painéis, como Arquitetura, Jardinagem, Saúde e Fitness, Fotografia, História, etc.

Se você está querendo redecorar a sua casa, poderá criar um painel e pinar várias imagens com idéias que você gostou sobre decoração para servir de inspiração.

Um painel é um conjunto de pins, ou seja é um quadro com suas fotos favoritas. O melhor é que você poderá ter diversos quadros, sem ocupar espaço na sua casa e ainda compartilhar com as pessoas.

Podemos também criar painéis privados. Este somente você verá.

 

painel_pinterest3

 

Podemos repinar alguma imagem. Repinar é adicionar uma imagem quando navegamos pelo próprio Pinterest. Quando repinamos uma imagem, o usuário que pinou originalmente será mencionado. Um repin mantém o link original.

Ao visualizarmos um pin no painel de outro usuário, ao passarmos o mouse por cima aparece três opções. Podemos Repinar, Curtir ou comentar. Ao curtir um pin esta imagem aparecerá na sua seção de curtir.

Uma das vantagens do Pinterest é que você pode seguir somente os painéis que lhe interessam dos outros usuários, evitando assim lotar a sua timeline com o que para você é desnecessário.

Você não pode escrever recados diretamente para as outras pessoas, como o Facebook ou o Twitter, por exemplo. A idéia aqui é compartilhar os pins e repins e comentar sobre os mesmos.

Para mencionar um pin a um usuário, você precisa seguir pelo menos um painel desta pessoa. Digite @ e o nome desse usuário (por exemplo @luciacosta). Você pode mencionar um usuário em um pin, ao repinar ou em um comentário de um pin.

Empresas e instituições também podem criar páginas exclusivas nesta rede social. Os painéis podem funcionar como vitrines dos produtos ou serviços que as empresas venham a oferecer.

As empresas que optarem pelo serviço social terão acesso a ferramentas exclusivas como emblemas de verificação da conta e dos produtos, botões e widgets que ajudarão a conduzir os usuários a seu site a partir do Pinterest.

 

 Siga-me no Pinterest

Como participar do Linkedin

clip_image003 

O Linkedin é uma rede social de negócios. O principal propósito do site é permitir que os usuários registrados tenham uma lista de contatos com pessoas que eles conheçam e confie nas empresas. Esta lista de contatos é chamada conexões.

Uma rede de contatos facilita o conhecimento de profissionais, podendo ser utilizado para encontrar trabalhos, pessoas e oportunidades. Os empregadores podem listar trabalhos e buscar por candidatos. Os candidatos a emprego tem acesso ao perfil de contratação e solicitar a algum de seus contatos a apresentação aos empregadores. Os usuários tem a possibilidade de fazer perguntas, compartilhar informações, comentar, fazer parte de grupos, seguir empresas.

Crie um perfil no Linkedin, comece se cadastrando.

clip_image005

Preencha os dados que são solicitados.

clip_image007

Um e-mail será enviado para confirmação deste cadastro. Assim que confirmar, entrar com login e senha que cadastrou e já no primeiro acesso o Linkedin vai sugerir algumas conexões de pessoas que talvez você conheça. Outra tela vai sugerir se você quer compartilhar com o Facebook e com o Twitter. Na próxima é uma tela de boas vindas e o próprio site ajuda a otimizar o seu perfil.

clip_image009

O perfil do Linkedin é muito parecido com um currículo profissional, ou seja o foco está no histórico acadêmico e profissional e não nos passatempos ou hobbys. Para preencher o seu perfil comece criando registros separados para seus empregos e atividades atuais e anteriores como cargo, empregador, ramo de atividade, período e uma breve descrição das atividades. Na experiência acadêmica deve ser preenchido da mesma forma, incluindo registros de ensino médio e superior, nome do estabelecimento, título, período, prêmios ganhos e quaisquer outras informações relevantes. Com todo esse histórico a Linkedin vai mais adiante, lhe ajudar a encontrar amigos e ex-colegas. Você também pode preencher um currículo, com uma breve descrição de sua experiência profissional e de suas habilidades e colocar uma foto. Em outra seção você pode listar os sites que participa pessoal e profissionalmente, colocar uma lista resumida de seus interesses, grupos associados e títulos honoríficos.

Depois de preencher o mais completo possível o seu perfil é hora de procurar outros membros para se relacionar. O Linkedin oferece vários métodos de busca de contatos:

clip_image001 fazer o upload de sua lista de contatos de e-mail

clip_image001[1] colleague search (busca por conhecidos)

clip_image001[2] classmate search (busca por colegas de classe)

clip_image001[3] name search (busca por nome)

clip_image001[4] advanced search (busca avançada)

Se você tiver uma conta de e-mail no Gmail ou AOL, você pode digitar seu e-mail e senha que o LinkedIn automaticamente encontrará todos os seus contatos que já são membros do site. Você também pode usar o “Find Contacts Wizard” (Assistente de busca de contatos) do LinkedIn para fazer o upload dos seus contatos do Microsoft Outlook ou de qualquer outro software de lista de endereços.

clip_image010

Após o upload dos contatos, você poderá selecionar os usuários do Linkedin que gostaria de convidar para participar de sua rede e aproveitar para convidar os seus contatos que ainda não tem um perfil no Linkedin para fazê-lo e juntar-se a você.

Com as informações profissionais e acadêmica de seu perfil o Linkedin mostrará os seus colegas atuais e do passado que participam da rede e você poderá escolher se gostaria de convidá-los.

A busca avançada permite que você procure os membros do Linkedin. Esta busca pode ser por nome, cargo, empresa, local e ramo de atividade. Esta busca pode ser útil para ajudá-lo a encontrar um contato interno de uma empresa, podendo ser vantajoso ao se candidatar a uma vaga de emprego.

Uma conexão no Linkedin é diferente de um amigo no Facebook, por exemplo. As conexões significam que você conhece muito bem as pessoas ou que elas são contatos profissionais de confiança.

Para transformar um contato em conexão é necessário que você convide essa pessoa para fazer parte de sua rede e esta pessoa precisa aceitar. Da mesma forma você precisará ser convidado e aceitar para fazer parte da rede de outra pessoa.

Se você encontrou alguém fazendo uma busca por conhecidos ou por colegas de classe, ou se ela for um de seus contatos de e-mail, você clica na caixa de seleção junto ao nome da(s) pessoa(s) e pressiona o botão “enviar convite”. O Linkedin enviará um convite geral ou você poderá adicionar uma mensagem pessoal.

Se você localizou alguém através da busca por nome ou busca avançada, O Linkedin perguntará como você conhece essa pessoa: Colega, Colega de classe, parceiro de negócios, amigo, outros ou não conheço. Se você selecionar “amigo” ou “outros” o site perguntará o endereço de e-mail da pessoa. Se escolher “não conheço” você não terá a permissão do Linkedin para enviar o convite. Para as outras opções, será solicitado que você indique o trabalho, instituição de ensino ou empresa que a conhece.

clip_image012

As pessoas que fazem parte de sua rede são chamadas de “direct connections” (conexões diretas) elas estão a um nível de você na rede Linkedin. Você poderá entrar em contato com essas pessoas diretamente clicando no botão “enviar e-mail“, na página de perfil delas. As conexões de suas conexões estão a dois níveis de você e as conexões destas a três níveis. Todos os membros que estão conectados a você até três níveis, tecnicamente fazem parte de sua rede, mas você só poderá enviar e-mails para entrar em contato com suas conexões diretas. Para entrar em contato com membros dos segundo e terceiro nível, pode ser solicitando uma apresentação a um membro que esteja no seu primeiro nível e no desta pessoa também. Outra maneira é por “InMail“, que é o sistema de mensagens internas, que permite que você entre em contato diretamente com qualquer pessoa no Linkedin, sem a necessidade de apresentação. Tem também o “OpenLink“, que é um serviço que permite que você receba mensagens de qualquer pessoa da rede do Linkedin.

O Linkedin oferece cinco tipos de apresentações em sua conta gratuita:

clip_image001[5] Encontre uma conexão direta que tenha na lista a pessoa com quem deseja entrar em contato.

clip_image001[6] Envie a ela uma mensagem de apresentação pedindo que a direcione à conexão dele que você queira contatar.

clip_image001[7] Sua conexão direta tem a opção de não encaminhar sua apresentação;

clip_image001[8] Se encaminhá-la, o destinatário pode não aceitá-la.

clip_image001[9] Se a apresentação for aceita, não é a mesma coisa que participar de uma rede. Você ainda terá que enviar a esse membro um convite solicitando que participe de sua rede. É possível que ele tenha que passar seu endereço de e-mail para confirmação.

Para mais apresentações como InMail e OpenMail, você conseguirá atualizando sua conta Premium.

Como você já deve ter percebido o Linkedin é diferente das outras redes sociais, pois é exclusivamente para relacionamentos profissionais. A página de perfil é um currículo online. Você não consegue publicar fotos, só a de seu perfil, não consegue postar seus vídeos favoritos do YouTube e nem ficar “zombando” de seus amigos. Não tem como personalizar o layout das páginas, que é um design claro com ar “sério”, pois faz parte do esforço do Linkedin dar um acabamento profissional ao site.

O Linkedin recomenda que todas as conexões sejam vistas como possíveis referências pessoais ou profissionais. Certamente os membros de sua rede darão referências positivas a seu respeito a um futuro empregador ou a outros membros de sua rede. Coloque em seu site um ícone do Linkedin para informar que você faz parte desta rede.

Como participar do Twitter

clip_image002 Twitter

O Twitter é um microblogging, que é uma forma de publicação de blog que permite aos usuários fazerem suas atualizações em textos breves, com no máximo 140 caracteres. O Twitter também é uma rede social, onde as pessoas se cadastram e adicionam amigos. As mensagens são chamadas de tweets, que aparecem no perfil do usuário e dos seus seguidores, que são chamados de followers. Fallowing são os usuários seguidos por você.

Crie uma conta no Twitter.

clip_image004

Após preencher o quadro a direita “Novo no Twitter? Inscreva-se”, clique no botão “Inscreva-se no Twitter” e a próxima tela aparecerá para você confirmar os dados.

Clique em “Criar minha conta”.

clip_image006

Visite a página da Central de Ajuda do Twitter, eles tem várias dicas muito importantes.

Após realizar o seu cadastro, você receberá a confirmação em seu e-mail. Quando entrar verá uma tela como a seguir:

clip_image008

Clicando em próximo você terá uma lista de sugestões por assuntos que possam lhe interessar.

clip_image010

Assim que você escolher o assunto, aparecerão as pessoas que fazem parte e que você pode clicar para segui-los. Na mesma hora você observará que os últimos posts destas pessoas aparecerão para você.

clip_image012

Você poderá encontrar amigos através dos e-mails, se eles não tiverem um perfil no Twitter serão convidados a fazê-lo.

clip_image014

O próximo passo é carregar uma imagem sua em seu perfil.

clip_image016

Faça as configurações, completando dados que estão faltando. Atenção especial ao seu perfil, pois é o que as pessoas terão acesso. Escreva de maneira clara mas resumida sobre sua atividade em Bio, pois será seu cartão no Twitter. Em aparência, personalize sua página, você tem a opção de colocar um tema do próprio Twitter ou carregar uma imagem de seu computador.

Para que você conquiste pessoas que queiram segui-lo, ou seja que queiram receber as suas atualizações, você precisa ser relevante em suas twitadas. Poste algo interessante, de valor e o faça com frequência, aproveitando os 140 caracteres que tem direito. Interaja com as pessoas, trocando informações, conversando, interessando-se pelo que os outros estão dizendo. Quando você achar interessante um tweet de alguém, você poderá dar um retweet, ou seja replicar este tweet para os seus seguidores.

Você poderá enviar mensagens privadas, ou seja somente a pessoa selecionada receberá ou poderá enviar uma mensagem pública, que é uma menção, ou seja envia uma mensagem a determinada pessoa mas ela é pública, todos poderão ter acesso.

Existe a possibilidade de criar listas para assuntos específicos, e lá você encontrará as pessoas que estão falando sobre estes assuntos, como tecnologia, notícias, etc. É uma forma de você se manter organizado, podendo acompanhar os diversos assuntos por categoria. Esta lista pode ser configurada como pública, para que outras pessoas possam seguir ou privada somente você vê.

Divulgue que você está no Twitter em seu site e em seus perfis de outras redes sociais.

twitter_48  Siga @w3alpha.