Redes Sociais




Google+

trabalho

Você está ocupado demais para ser excelente?

ocupado

Você não tem tempo para se atualizar:

Qual foi a última vez que você participou de um treinamento oferecido pela empresa? E de um curso de curta ou longa duração? Ou está tão afundado nas tarefas cotidianas que não tem espaço na agenda para olhar para o que acontece para além da sua baia?

 

Tudo é prioridade para você:

A chave para fazer uma boa administração do tempo é aprender a definir quais tarefas são prioritárias, urgentes e importantes. No entanto, para a maior parte dos profissionais esta missão não é tão simples assim.

Atire a primeira pedra quem nunca se rendeu à tentação de encarar como urgente toda tarefa que lhe vem à mão. O problema deste hábito, afirmam os especialistas, é que você deixa pelo caminho uma série de tarefas sem conclusão. Pior: não faz com maestria aquilo que, de fato, requer mais atenção.

Muitas empresas tem foco no curto prazo. O profissional vive apagando incêndios e não pensa no futuro.

 

Você se atém muito aos detalhes – quando isso não é essencial:

Quanto mais elevado seu posto na hierarquia, menor a responsabilidade em se ater aos detalhes.

O líder só entra no processo quando os detalhes já estão ‘mastigados’ e ele tem que tomar a decisão.

 

Você nunca está disponível:

As pessoas sempre estão esperando você para falar. O problema da fila de e-mails, mensagens de voz ou até pessoas na sua porta é que isso pode representar menos eficiência para seu trabalho e para o da equipe como um todo. Afinal, as pessoas precisam sempre esperar por você para concluir a tarefa delas.

 

Fonte: Novas do Dia

Ambiente de trabalho confortável

postura_computador_trabalho

 

Quando usamos o microcomputador por diversas horas durante o dia, podemos perceber mal-estar e dores em algumas partes de nosso corpo. Estes problemas osteomusculares podem variar de pequenas dores musculares que duram poucas horas a problemas em tendões que durem por vários anos. São as chamadas doenças ocupacionais, já classificadas como Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e, mais modernamente, como Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT).

As áreas do corpo que mais se ressentem são as mãos, os pulsos, os cotovelos, os ombros, as costas e o pescoço. Os sintomas podem ser sentidos quando usamos o teclado e o mouse ou, em outros momentos, quando não estamos mais utilizando o computador (especialmente à noite, quando podemos ser acordados pelo incômodo ou dor).

Para minimizá-los, alguns pontos devem ser observados:

– Ao usar o computador por várias horas seguidas, preste atenção à tensão, desconforto e dores que podem aparecer e tome medidas imediatas para eliminá-las.

– Levante-se com freqüência, e caminhe por alguns minutos para relaxar e alongar-se. Isso deve ser feito pelo menos de hora em hora.

– Preste atenção na sua postura durante o trabalho, procurando manter-se ereto.

– Ajuste sua cadeira de forma que suas costas estejam firmemente apoiadas no encosto e seus pés totalmente apoiados no chão. O apoio dos braços também é muito importante, para evitar esforço nos cotovelos e ombros.

-. Posicione o monitor de forma que sua borda superior esteja na altura de seus olhos e diretamente à frente de você. Se você usa óculos multifocais, incline o monitor levemente, para manter sua posição ereta, sem perder o foco de visão.

– O teclado deve estar na altura de seus cotovelos, assim como o mouse. Avalie com cuidado os apoios para pulso existentes no mercado. Podem não se adaptar às suas características ergonômicas, principalmente se considerarmos que são áreas muito sensíveis de nosso corpo.
– Se desejar, experimente outros tipos de teclado e de mouse.  Há diversos modelos disponíveis, com diferentes características.

– O estresse do trabalho também pode provocar dores semelhantes. É importante identificar as reais causas de seu desconforto.

– De qualquer forma, sempre que sintomas sejam percebidos, procure um médico especialista ou consulte a área de saúde de sua empresa. Quanto mais cedo for feito o diagnóstico do problema, mais fácil de ser corrigido.

Link útil: SESC-São Paulo – LER e DORT

 

Fonte: RJNET